Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P414 - Leitura à beira do rio


Assinatura

Procedência

Coleção Eliseu Scarpa

Localização Atual Exposições Individuais Publicações Comentários

Uma jovem (certamente tendo Yvonne por modelo), de vestido branco e chapéu avermelhado, lê à sombra das árvores e à margem das águas calmas. Seus belíssimos reflexos, de rico colorido, ocupam metade da área da tela, em primeiro plano. Sua composição lembra a de O lago de Montgeron, criada em 1876 por Claude Monet, em que uma figura aparece na margem oposta do lago, cujo espelho d’água reflete toda a vegetação circundante, como na pintura de Visconti. O tema da leitura sempre foi muito caro a Visconti, aparecendo desde o primeiro período de sua carreira [P902], e depois, tendo sempre uma protagonista mulher com um livro ou uma revista nas mãos [P914; P150; P149; P924; P116; P418], com exceção de um retrato de seu filho Tobias [P115]. Em alguns casos, como nesta pintura, a figura que lê, geralmente Yvonne, torna-se um detalhe na paisagem exuberante [P423; P148]. Existem ao menos mais duas pinturas de Visconti [P696; P400] que representam o mesmo trecho de paisagem.

No acervo do Projeto Eliseu Visconti, há uma fotografia de 1938, na qual o filho do pintor, Tobias, ocupa o lugar da figura feminina da pintura, exatamente no mesmo local – diante de um pequeno lago que fica no jardim da casa dos Palombe, família da esposa de Visconti, em Saint Hubert, nos arredores de Paris. Quase setenta anos depois, Tobias, neto do pintor, posa no mesmo local, e revela que a vegetação circundante está bastante mudada, mas a proteção de pedras na margem do lago ainda se mantém preservada, cerca de noventa anos após a criação da pintura. A identificação da obra se deu a partir da pequena fotografia do álbum do Projeto Eliseu Visconti, com etiqueta manuscrita (106) correspondente à numeração do catálogo da Exposição Retrospectiva de 1949, que apresenta o título adotado aqui, por ser já conhecido, embora não seja o mais adequado, por se tratar de um lago, e não de um rio.


Obras Relacionadas