Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P150 - Deveres


Assinatura

Procedência

Coleção Otto Gil

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

Por ocasião da 17ª EGBA, comentários sobre essa pintura foram publicados por dois jornais cariocas. No Jornal do Commercio: “… uma bella menina, rechonchuda e loura, com dous laços de fita dando duas notas vermelhas á cabeça, faz as suas lições sentada a uma mesa. Á direita, com fortes pinceladas verticaes, quiz o artista dar a impressão de vibrante faixa de sol entrando arrebatadoramente pela sala – tudo numa technica, que tem reminiscencia da sua tentativa de pointillé do anno passado.” Este comentário faz uma comparação com a pintura Minha família [P103], exibida na EGBA anterior; e, apesar da comparação com os raios de sol, não é o que sugere a inclinação do faixo de luz que incide quase verticalmente sobre o livro que a menina tem na mão direita, antes, parece induzir a uma interpretação simbolista.

A outra apreciação foi publicada no Jornal do Brasil: “… Deveres em que ha admiraveis effeitos de contraste de luz, e onde a figura infantil palpita de vida na contemplação do livro illuminado.” Certamente Yvonne, a filha de Visconti, serviu de modelo para esta composição, assim como para outras no mesmo período [P106; P510; P916; P146; P971]. Na Exposição Retrospectiva de 1949, a pintura foi exibida com o título A lição, e em seu catálogo, na “Apreciação da Obra”, Lygia Martins Costa a cita como Estudando a lição, e observa: “não é tão realista, qualquer coisa de indefinido contrasta com o fecho de luz intensa sôbre o canto da mesa.” Sua identificação foi confirmada através da pequena fotografia do álbum do acervo do Projeto Eliseu Visconti, na qual aparece a etiqueta manuscrita correspondente à numeração do catálogo de 1949.


Obras Relacionadas