Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P216 - Retrato de Alberto


Assinatura

Inscrições

A data "1912", abaixo da assinatura, que não corresponde à criação da pintura.

Procedência

Coleção Mario Francisco Giffoni
Coleção Nagib Francisco
2005 (nov.) –  Leilão da Bolsa de Arte, Rio de Janeiro
2008 (out.) – Leilão da TNT Escritório de Arte, Rio de Janeiro
2012 (nov) – Leilão da TNT Arte Galeria, Rio de Janeiro

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

A cadeira na qual o menino está sentado, pode ser vista na foto de Visconti em seu atelier, publicada em O jornal, de 11 de julho de 1926; e também em algumas outras pinturas [P995; P703; P246; P114]. Esta obra foi apresentada na 18ª EGBA, como Retrato de Alberto Giffoni, sob o nº 103. Um retrato clássico, de fatura lisa e palheta escura, muito elogiado em todas as crônicas sobre o salão, recebeu o seguinte comentário de Bueno Amador, no Jornal do Brasil (7 set. 1911): “O retrato do rapaz impressiona pelo vivo caracteristico da expressão, a figura parece viver na tela como, a um entendido ouvimos dizer, com muita propriedade, que pouco faltava para que essa figura saltasse do quadro, a palpitar.”  Apesar de ter inscrita a data de 1912, é certo que participou da EGBA de 1911, pelas descrições encontradas nos jornais da época: “… um retrato de menino, que é uma obra cheia de dignidade e vigor, num tom verde-escuro, de grande harmonia.” (Jornal do Commercio, 1º set. 1911). Também confirmam ser a mesma nas duas primeiras exposições, a coincidência do título da primeira com a coleção da segunda, e a pequena fotografia do álbum do Projeto Eliseu Visconti, na qual aparece a etiqueta manuscrita correspondente à numeração do catálogo de 1949. Lygia Martins Costa cita essa pintura em sua “Apreciação da Obra”, observando: “é de grande tristeza e dramaticidade em seu rosto abatido, mãos nervosas, olhos sérios e indagadores, sombras violentas.” A pintura foi aprovada pela Comissão de Autenticação das Obras de Eliseu Visconti, na sua 11ª reunião, em 7 de julho de 2011.


Obras Relacionadas