Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P147 - Cura de sol


Assinatura

Procedência

Coleção Louise Visconti
Coleção Yvonne Visconti Cavalleiro
1960 – Adquirida para o MNBA de Yvonne

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

Mais um belíssimo ar livre, do quarto período da carreira de Visconti, em que as mulheres da família do pintor constituem o motivo principal, como em diversas outras obras [P103; P916; P145; P144; P920]. Sentadas em cadeiras de jardim e abrigadas por sombrinhas claras e vestidos longos, tomam banho de sol protegidas do rigor de seus raios. Pequenas flores coloridas adornam o colo das mulheres, o laço do chapéu deixado no chão, em primeiro plano, e espalham-se salpicadas pela relva verde. Ao fundo e à direita, um grupo de pessoas parece trabalhar numa pequena plantação. Visconti estudou essa grande composição em uma pequena aquarela que registra apenas Louise em sua cadeira de lona [A105].

A pintura foi exposta no Salon de Paris, em 1920, sob o nº 1003, com o título Le bain de soleil. Lygia Martins Costa cita essa pintura em sua “Apreciação da Obra”, no catálogo da Retrospectiva de 1949, observando: “executada bem pouco antes de voltar para o Brasil, com o contraste bem nítido do tratamento impressionista da paisagem com a fatura lisa na representação das figuras. […] as sombras ainda são mais tênues, provàvelmente devido à reverberação do sol.” M. Izabel Branco Ribeiro escreve sobre ela: “A composição foi elaborada com cuidado: a inclusão do chapéu e das figuras masculinas trabalhando ao fundo, à direita, são fundamentais para a determinação do sentido de espaço e profundidade. A escolha de Louise e Yvonne para seus modelos confirma o envolvimento de Visconti com a vida familiar, independentemente de ser essa composição uma cena pictórica fictícia ou um flagrante da vida doméstica. […] Louise, a personagem principal, descansa com o livro fechado ao colo, iluminada pelos raios de sol, enquanto Yvonne interrompe a leitura e levanta os olhos por um momento. A pincelada em ambas as figuras e na vegetação lembra algumas obras do francês Pierre-Auguste Renoir (1841-1919), e o modo como Visconti trabalha as sombras coloridas do vestido de Louise para torná-las distintas da estampa suave que deixa perceber sobre o rosa é significativo de seu entendimento da proposta impressionista”. Foi também reproduzida na revista Veja, 6 de novembro de 1974, p. 121.


Obras Relacionadas


Documentos Relacionados