Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

A848 - Brasão da Cidade do Rio de Janeiro – Estudo


Assinatura

Inscrições

No canto inferior esquerdo, o nome "Governador Bergamini".
Abaixo da inscrição acima, o ano "1931".

Procedência

2016 – março – Leilão Franklin Levy
Coleção Marcos Venício Mazzetti

Localização Atual Comentários

Em 24 de junho de 1931, Visconti recebe carta do Prefeito do então Distrito Federal, Sr. Adolpho Bergamini que, convencido da necessidade de estilizar as armas municipais, convida o artista para realizar o trabalho, fixando as cores e as dimensões do desenho. No entanto, em 13 de agosto do mesmo ano, após receber os trabalhos que Visconti realizou, o Sr. Bergamini, em nova carta, lamenta não ser possível alterar o desenho das armas do Rio de Janeiro, pois este já se encontrava visto em todas as escolas e repartições e até eternizados em bronze. Assim, embora diga que se lhe fosse permitida a escolha optaria por adotar os excelentes trabalhos de Visconti, o Sr. Bergamini agradece e revela ser inconveniente a substituição do brasão.
Com certeza este é um dos trabalhos executados por Visconti para a encomenda do  Prefeito Bergamini, pois Visconti escreveu no canto inferior esquerdo o nome do Prefeito, embora identificando-o como “Governador”. Outros dois estudos executados para o mesmo fim são as obras [A848 e D843].
Trabalhos semelhantes já haviam sido executados por Visconti em 1916 para os medalhões do foyer do Theatro Municipal do Rio de Janeiro [P720 e P721]. Mas diferentemente dos medalhões do foyer, para as armas municipais Visconti utilizou flores de fumo e café como símbolos, como era o desejo do Prefeito expresso em carta.
Esta obra foi aprovada na 26ª reunião da Comissão de Autenticação das Obras de Eliseu Visconti, realizada em 12 de abril de 2016.


Obras Relacionadas