Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

A804 - Cartaz da Companhia Antarctica – Projeto para o pano de boca do Cassino Antarctica


Assinatura

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

Um cartaz deve ser claramente legível e enfático na sua formulação. Esta afirmação corresponde às aspirações do Art Nouveau. Com esta ideia, Visconti criou três cartazes [A805, A806 e A807] para a Companhia Antárctica, cujo símbolo, estrela de pontas, aparece sempre no primeiro plano, junto com a chamada de atenção para a juventude, a alegria e a festa.
Neste cartaz, embaixo dos dizeres da Companhia abre-se uma janela. Apoiados na grade, três jovens brincam alegres. Para completar o clima de festa penduraram, na frente, três lanternas de papel vermelho. Na lateral direita, umas espigas de cevada simbolizam a cerveja. Em cima, como friso, lemos Silsener, Ipiranga, Teutonia e Bavaria, No centro da estrela, o “A” da Companhia (Irma Arestizabal no catálogo para a exposição “Eliseu Visconti e a Arte Decorativa”).
Sobre esta obra de Visconti, Paulo Herkenhoff comenta no catálogo da exposição “Laços do Olhar – Roteiros entre o Brasil e o Japão”: “…o cartaz da Antártica na coleção do Museu Nacional de Belas Artes, além da influência japonesa via a escrita art nouveau, traz uma guirlanda de lanternas japonesas vermelhas. Roberto Okinaka informa que um dos significados dessas lanternas no Japão é a indicação de local onde se serve bebida. Assim, pode-se presumir que Visconti também operasse com o nível simbólico dos artefatos japoneses com os quais trabalhava, um laço para além das referências visuais.”

 


Obras Relacionadas