Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P552 - A caminho da escola


Assinatura

Procedência

1928 – Adquirida para a Pinacoteca da ENBA.
1937 – Transferida para o recém-criado MNBA.

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

No centro da composição está o portão [P141] da casa do pintor [P503], na Ladeira dos Tabajaras, com as duas esculturas colocadas nas laterais da entrada, podendo-se ver, inclusive, o nº 29, fixado na mureta. Várias crianças reúnem-se em dois grupos em frente à casa, um de cada lado do portão. Algumas estão sentadas no chão ao longo do muro, à direita, e descendo a ladeira, à esquerda. Outras estão de pé, mas não caminham, parecem esperar algo ou alguém que lhes dirija até a escola. Um menino de boina vermelha, o mesmo que se pode ver à esquerda do grupo em Garotos da Ladeira [P560], tem um cãozinho sentado ao seu lado, e olha diretamente para o portão da casa. A pintura está toda craquelada.

Foi apresentada na EGBA de 1928, com o título Para a escola, e segundo o catálogo do ano seguinte, foi adquirida naquela ocasião para a Pinacoteca da ENBA, que em 1937 constituiu o MNBA. Aparece em fotografia do arquivo do Projeto Eliseu Visconti, na parede desta exposição, ao lado de outras pinturas, tendo no verso manuscritos os títulos das obras de Visconti, de acordo com o seu catálogo. M. Izabel B. Ribeiro observa: “Se, grosso modo, o Impressionismo é pintura dos efeitos luminosos e da percepção das relações entre as cores, Visconti absorve esses aspectos da pintura de luz e percepção de cores em um dia de sol. Tal princípio aparece na tela A Caminho da Escola. O muro, a vegetação exuberante, as esculturas do jardim, o portão de ferro e o chão de areia são o mundo ensolarado, acolhedor e estável do pintor”.


Obras Relacionadas

Fale Conosco