Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P433 - Telhados parisienses


Assinatura

Procedência

Coleção José Paulo Moreira da Fonseca
2019 (abr.) – Leilão Soraia Cals, Rio de Janeiro
2020 (jul.) – Leilão Soraia Cals, Rio de Janeiro

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

Nascido numa pequena aldeia italiana, Visconti veio para o Brasil com sua irmã, ainda criança. As paisagens da primeira fase de sua carreira artística são vistas campestres, marinhas ou de pequenas construções, sempre com muito espaço circundante. Quando chega a Paris em 1893, então já um grande centro cultural, certamente Visconti se impressiona com o aglomerado de edifícios. Logo no primeiro ano, registra a carvão e giz uma vista com edifícios altos, telhados, chaminés e fumaça [D402]. Alguns anos depois, representa os mesmo elementos em um pastel [D406] e um óleo [P431]. Na pintura em questão, Visconti faz um recorte da vista que tem, provavelmente de sua janela, focalizando apenas telhados e chaminés, numa composição em tons pastéis, construída com sequências de quadriláteros e linhas verticais.

Muito provavelmente, é a pintura apresentada na 5ª EGBA, sob o nº 245, com o título Da minha janela; e talvez, a da Exposição Individual de 1901, sob o nº 19, como Telhados de Paris ao sol. O catálogo da exposição Comemorativa do Centenário, indica a data de 1897; assim como o jornal O Globo, de 21 de agosto de 1967, 2º caderno, p 17, na coluna “Artes Plásticas”, de José Roberto T. Leite, que considera a pintura uma vanguarda artística de seu tempo.


Obras Relacionadas

Fale Conosco