Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

CD012 - Bloco de notas 1 do acervo do Museu Nacional de Belas Artes – 1907 a 1913


Assinatura

Procedência

Coleção Tobias d’Ângelo Visconti
2003 – Coleção Tobias Stourdzé Visconti
2005 – Doado ao Museu Nacional de Belas Artes

Localização Atual Comentários

Este pequeno bloco foi utilizado por Visconti para algumas anotações e desenhos em duas viagens. A que realizou em outubro de 1907 no navio Nille, quando trouxe para o Brasil os trabalhos da sala de espetáculos do Theatro Municipal, e a que realizou em junho de 1913, levando a família, do Rio para Paris, onde iria executar as pinturas dos painéis do foyer do Theatro. Satisfeito com o resultado dos primeiros trabalhos que realizara para o Theatro (pano de boca e demais pinturas da sala de espetáculos), Visconti, ao viajar seis anos depois para pintar os painéis do foyer, talvez tenha sido levado a portar o mesmo bloco como um amuleto que o ajudaria a enfrentar o novo desafio.
Na página 003 do caderno Visconti esboça o contorno da Ilha de Fernando de Noronha, na viagem de 1907, no dia 25 de outubro. E na mesma viagem, nas páginas 001 e 002 desenha perfis de passageiros. Já na página 008, quase seis anos depois, o artista desenha à bordo o contorno da Serra dos Órgãos, no dia da partida do Rio, em 3 de junho de 1913.
Por ocasião de sua tese de doutorado Les Artistes Bresiliens et “Les Prix de voyage en Europe” A la fin du XIXe siècle: vision d’ensemble et etude approfondie sur le peintre Eliseu d’Angelo Visconti (1866-1944) U. F. R. d’Histoire de l’Art et Arqueologie, Pantheon Sorbonne, Université Paris I, Paris, 1999, a historiadora e pesquisadora Ana Maria Tavares Cavalcanti traduziu e interpretou todos os relatos que Visconti deixou nos cadernos que hoje encontram-se no acervo do Museu Nacional de Belas Artes. Contando com a colaboração de Tobias d’Ângelo Visconti, filho do artista, esses relatos foram à época datilografados com comentários e fazem parte do acervo do Projeto Eliseu Visconti.

Páginas do Caderno