Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P511 - Igreja de Santa Teresa


Assinatura

Inscrições

a localidade "Rio" e a data "28", lobo abaixo da assinatura.

Localização Atual Exposições Individuais Exposições Coletivas Publicações Comentários

Um ano após pintar a igreja que Visconti avistava da sacada da fachada do seu atelier da Avenida Mem de Sá, ele apresentará na EGBA seguinte, uma nova versão, tomada do mesmo ângulo. Esta é representada apenas um pouco mais distante, de maneira que se pode ver um pouco mais do seu entorno, em relação à versão anterior [P512]. Outra diferença importante é a incidência do sol, que agora bate apenas na lateral da igreja, iluminando a face direita do campanário e sua cúpula. Apesar disso, a tonalidade geral da pintura é bem mais clara que a anterior, que traz um forte contraste entre a área iluminada da igreja e seu entrono escuro. A fachada, aqui, recebe os reflexos do céu em pinceladas azuis e verdes ritmadas, que também recobrem os telhados em primeiro plano e a massa da copa das árvores. Ainda, é possível verificar que uma árvore à esquerda cresceu consideravelmente, cobrindo agora uma janela, que aparece na pintura de um ano atrás. A diferente luminosidade e as pinceladas dissociadas nas duas pinturas de uma mesma igreja fazem lembrar, inevitavelmente, a grande série da Catedral de Rouen, pintada por Claude Monet; embora o mestre francês tenha se desprendido mais do desenho em favor dos efeitos luminosos, que o mestre brasileiro.

Esta Igreja de Santa Teresa aparece em fotografia do arquivo do Projeto Eliseu Visconti, na parede da EGBA de 1928, ao lado de outras pinturas, tendo no verso manuscritos os títulos das obras de Visconti, segundo registro em seu catálogo. Na legenda da sua reprodução na biografia de Barata, consta: “Rio, 1935”; e em Visconti, Bonadei, é indicada a data de 1934. Porém, a fotografia da EGBA de 1928, não deixa dúvida que se trata de equívoco, nas duas publicações. Contudo, é certo que Visconti já a havia captado antes em duas pinturas menores, em madeira: uma de pinceladas ligeiras tomada do chão [P531], pois é possível ver a parte inferior da igreja e o pequeno jardim em frente; e outra que provavelmente serviu de estudo [P549], pois foi captada do mesmo ângulo das composições maiores, apenas com a linha do horizonte mais baixa. Em 1910, ele havia pintado também uma paisagem em que a torre dessa igreja aparece no alto do morro [P519].


Obras Relacionadas