Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P264 - Retrato do Comendador Albino de Sá Coelho com Chapéu


Assinatura

Localização Atual Comentários

Na página 12 da edição de 14 de fevereiro de 1930 de O jornal, encontra-se o seguinte em Notas de Arte:

“A Candelaria é um dos poucos monumentos da cidade, onde o homem, que gosta de arte, encontra alguma coisa para ver.[…]
Mas não é só na parte principal da igreja que a pintura logra possuir primores. Também a Candelaria dispõe de uma galeria dos seus grandes irmãos bemfeitores […].
Agora mesmo, um dos nossos maiores pintores, um dos mestres ainda em pleno florescimento criador, o sr. Elyseu Visconti, acaba de contribuir com um trabalho forte para o enriquecimento dos valores artísticos daquella galeria.
O professor Visconti foi incumbido de pintar o retrato do provedor sr. Albino Ferreira de Sá Coelho, realizando esse trabalho com sua probidade habitual.
Fugindo á praxe de pintar taes retratos a preto, reproduzindo a figura trajada de casaca ou noutra indumentaria solemne, com o peito coberto de crachás, o professor Visconti fez uma grande téla cheia de luz, vendo-se no primeiro plano o sr. Albino Ferreira de Sá Coelho, vestindo costume de casemira gris, do viver diario, sem chapeo á cabeça, na attitude de quem vae mover-se e falar.
No segundo plano o sr. Elyseu Visconti deixa ver parte da nave da Candelaria, sendo toda composição illuminada, clara e harmoniosa, verdadeiro instantaneo, em que o artista reproduziu um momento cheio de vida, do retratado, e não uma cópia de photographia, dura e angulosa, como são de resto os trabalhos desse genero, pintados nas sacristias ou galerias particulares.
A admiravel obra de arte, apesar do retraimento do mestre Visconti, tem sido muito visitada, especialmente por artistas, no seu ‘atelier’ na Avenida Mem de Sá.”

Portanto, em fevereiro de 1930, Visconti teria terminado de pintar a enorme tela, colocando o provedor da Irmandade (pelo menos entre 1927 e 1931) em tamanho natural, mas ainda não havia entregue a encomenda. No acervo da Irmandade existem ainda dois outros retratos do comendador [P265; P266] pintados por Visconti, certamente como estudos preparatórios para esta grande composição.

Ver nota em O Jornal clicando aqui.


Obras Relacionadas