Utilize o campo abaixo para pesquisar obras por título ou código de identificação:

Selecione uma ou mais características para filtrar a sua pesquisa.

P226 - Retrato de Manoel Santiago


Assinatura

Procedência

1949 – Coleção Manoel Santiago

Localização Atual Exposições Individuais Publicações Comentários

Um retrato não convencional, desde o seu formato, pose do personagem, mostra longos pincéis que não estão, como de costume, nas mãos do pintor. Este apóia a mão esquerda no que parece ser o espaldar de uma cadeira, enquanto volta o rosto e o olhar para a direção oposta. O retratado nasceu em Manaus (1897-1987) e iniciou seus estudos de desenho em Belém do Pará, em 1916. No Rio de Janeiro, em 1918, estudava Direito e ao mesmo tempo, cursava pintura na ENBA, aluno de Rodolfo Chambelland e Batista da Costa. Segundo Teixeira Leite, o próprio Manoel Santiago assim descreveu sua formação: “Vindo para o Rio, estudei na Escola, primeiro, como aluno matriculado, depois como aluno livre. […] Nesse caráter, freqüentei, porém, vários anos, a Escola, tornando-me, depois, aluno do professor Visconti, em curso particular, artista a que continuo a acatar como legítimo mestre”. Em 1927, Santiago conquistou o prêmio de viagem à Europa na 34ª EGBA, sendo, então, Visconti, membro de seu Júri de Pintura e sua Comissão Diretora. A pintura foi reproduzida na biografia de Barata, 1944, com a seguinte legenda: “… um dos mais queridos discípulos de Eliseu Visconti, feito em 1939”.