DP1944 - Carteira de Identidade de Eliseu Visconti expedida em 22 de setembro de 1944

  • Tipo de Documento Documentos Pessoais
  • Ano 1944
  • Acervo Museu Nacional de Belas Artes - Rio de Janeiro

IDENTIDADE DE VISCONTI - CAPA
IDENTIDADE DE VISCONTI – CAPA

Em julho de 1944, Visconti sofre um assalto em seu atelier da Av. Mem de Sá. Foi encontrado desacordado, ferido na cabeça e sem os seus pertences – relógio, documentos de identidade e dinheiro. Quando pôde falar, Visconti afirmou ter sido procurado por dois homens que lhe teriam oferecido frutas e com os quais teria conversado por algum tempo. Depois disso, não se recordava de nada, presumindo-se que tenha sido atacado pelas costas. Durante dois meses permaneceu Eliseu Visconti em agonia, dos quais quinze dias inconsciente, encerrado em uma câmara de respiração artificial.
Surpreendentemente, ergueu-se novamente por cerca de três semanas. Em entrevista ao jornal O Globo, confirmou a agressão e prometeu empenho para elucidar o crime. Lúcido, cheio de idéias e planos, inquieto e, com certeza, ávido por novas experiências, repetia a todo instante a seus familiares: Nasci de novo! Agora é que vou começar a pintar, vocês vão ver!”
Foi nesse período de aparente ressurreição que Visconti tirou esta nova carteira de identidade. Por motivo que se desconhece, sua data de nascimento está incorreta na carteira, indicando o ano de 1867 ao invés de 1866. A recuperação no entanto durou pouco. Após recaída, falece o artista em 15 de outubro de 1944, aos 78 anos de idade.

Fale Conosco