CR1938C - Carta de Eliseu Visconti para seu filho Tobias d’Ângelo Visconti – 11 de abril de 1938

  • Tipo de Documento Correspondências - Após 1920
  • Ano 1938
  • Acervo Projeto Eliseu Visconti

Em 1938, Tobias d’Ângelo Visconti, filho de Eliseu Visconti, faz uma longa viagem à Europa, lá permanecendo por vários meses. Esta é a terceira carta, em curto espaço de tempo, que Visconti escreve ao filho ausente. Tobias, então com 28 anos de idade, ainda morava com os pais na Ladeira dos Tabajaras  e, assim como nas duas correspondências anteriores [CR1938A e CR1938B], o pai  demonstra preocupação com a saúde do filho e com a situação política da Europa.
Na carta, Visconti incumbe Tobias de fazer uma visita a Diana Cid Garcia (Diana Dampt), amiga de longa data que ainda residia no nº 17 da Rue Campagne Première, mesmo endereço em que foram vizinhos no início dos 1900. Diana Cid Garcia, nascida na Argentina, foi uma das primeiras artistas latino-americanas expondo com regularidade no Brasil. Ela participou das Exposições Gerais de Belas Artes em 1894, 1895, 1897, 1899, 1902, 1906 e 1914, entre outras. Diana casou-se com o celebrado escultor francês Jean Dampt e passou a residir em Paris, mantendo contato com Visconti e também com outros artistas do círculo de amizades de Visconti, como Félix Bernardelli, Henrique Bernardelli, Maestro Alberto Nepomuceno, Manoel Santiago e Haydéa Santiago.
Tobias efetivamente visitou o casal Dampt, como relata Diana em correspondência dirigida a Louise, esposa de Visconti, em 6 de maio de 1938. Pelos registros encontrados, Diana Dampt faleceria neste mesmo ano.
Em seguida, a transcrição da carta de Visconti para Tobias.

Pag. 2

Rio, 11 abril 1938.

              Meu querido Tobias

Parece que não escrevo há muito tempo. Prefiro falar em português “a cause de la politique”.
Estivemos eu e tua mãe 3 dias a Teresópolis. Chegamos ontem à noite, nada de novo por lá nem por Copacabana. O calor continua forte. Novo governo por Daladier nós veremos em seguida.
Pelos nossos cálculos você deve estar em Lisboa e deve ter chegado bem sem incidentes.
Temos notícias de pessoas que vêm da França contando horrores e misérias. Depois de arranjar teus negócios com Jules e se … vir que as coisas estão feias, siga para Roma e outras cidades da Itália. Podendo mais tarde embarcar em Gênova ou qualquer outro porto.
Nós sabemos como a vida é cara aí. O que quiseres em dinheiro é só pedir ao Julio em meu nome.
Tarefas de cumprir bem. Eu esqueci de te dar o endereço de Madame Dampt. Você esteve diversas vezes conosco estando em Paris, mas a visão da infância se esquece. 17, Rue Campagne Première. 17.
Eu quero que tragas da Europa senão uma coisa: Tua boa saúde. É tudo. Nós estamos sempre em tua companhia em todos os lugares!
Tua carta de Pernambuco nos deu bastante prazer, não esqueças de tempos em tempos um pequeno desenho intercalado, isto dá bastante charme.
8 horas da noite: Chuva e vento abundantes. Chegamos em casa todo molhados como de costume, tudo cheio, demos a volta pelo Túnel Novo.

                                         Até breve numa boa carta
                                                   Teu pai

Texto inclinado: “Olá para Jules e para todos”.

Fale Conosco