CR1929 - Carta de Manoel Santiago a Eliseu Visconti, enviada de Paris – 10 de agosto de 1929

  • Tipo de Documento Correspondências - Após 1920
  • Ano 1929
  • Acervo Museu Nacional de Belas Artes - Rio de Janeiro

Pág.. 2
Pág.. 2

Agraciado no Salão Nacional de Belas Artes – SNBA de 1927 com o prêmio de viagem ao exterior, Manoel Santiago passa a residir em Paris em 1928 e lá permanece por cinco anos. Nessa carta que escreve a Eliseu Visconti, Santiago relata as dificuldades financeiras e comenta sobre uma próxima viagem à Itália, onde permaneceria por dois meses. Comenta ainda sobre um salão no Brasil que Visconti mencionara em carta e sobre o movimento das artes em Paris, além de dar notícias sobre o casal Dampt. A carta está transcrita a seguir.

Paris 10 – 08 – 1929

Prezado Professor Visconti

Saudações

Acabo de chegar de Dampierre, onde passamos 10 dias pintando paisagens.
É uma aldeiazinha no Vale de Chevreuse, não muito longe de Paris.
A mamãe e Haydéa passaram muito bem de saúde.
O calor aqui tem sido forte e por isto não tivemos coragem ainda de seguir para a Itália. Porém, penso que desta vez partiremos dentro de 3 ou 4 dias.
Somos obrigados devido às finanças a só demorarmos no máximo dois meses.
Tenho nas mãos a sua prezada carta de 2 de julho. Ela nos trouxe uma grande alegria.
Achei muita graça nos agrados de “namorados” dos pretendentes aos prêmios do Salão ou do dote de 15.000 # 000 … Penso que quando receber esta eles já serão conspiradores …
Agora o movimento de arte em Paris está parado, devido ao verão. Estão todos em férias. A última exposição que vi foi a japonesa no Museu Jeu de Pomme. Foi uma verdadeira reabilitação para o público que está acostumado a ver os pintores japoneses europeizados e decadentes de Paris.
Madame e Mr. Dampt estão veraneando em Grignon.
Saudades nossas à sua distinta família.
Abraços do discípulo grato e amigo certo.
                                              Santiago

Fale Conosco