CR1921 - Carta de Marques Júnior a Eliseu Visconti, enviada de Paris – 15 de outubro de 1921

  • Tipo de Documento Correspondências - Após 1920
  • Ano 1921
  • Acervo Museu Nacional de Belas Artes - Rio de Janeiro

Marques Júnior, primeiro à direita, com Visconti e sua família em Paris – c.1917

Augusto José Marques Júnior recebeu o prêmio de viagem ao exterior em 1916, viajando para Paris em 1917. Neste ano Eliseu Visconti também se encontrava em Paris, após concluir as pinturas do teto do foyer do Theatro Municipal. Visconti permaneceria na capital francesa até 1920, quando retorna definitivamente ao Brasil. Durante  esses três anos os dois artistas conviveram na cidade luz. A amizade entre ambos é comprovada nas diversas fotos em que aparecem juntos com a família de Visconti. Marques Júnior já havia sido aluno de Visconti na Escola Nacional de Belas Artes.
Nesta carta, redigida no último ano de sua bolsa de estudos, Marques Júnior retrata alguns aspectos pitorescos dos salões de Paris e manifesta sua intenção de retornar ao Brasil ao final de 1921. Menciona também o incêndio ocorrido em seu ateliê nesse ano, perdendo o artista quase todos os seus trabalhos. A seguir, a transcrição da carta.

Pag. 2Meu caro Professor e amigo
15 de outubro de 1921

Acabo de receber sua carta de 23 de setembro.
Li com desânimo as tristes notícias da delinquência de nosso meio artístico. Não há nada de animador nem de encorajador, o meio em que temos de nos agitar: preconceitos, rotinas, competições particulares, vaidades, desânimos, são estes os empecilhos que um moço tem a vencer….O Senhor já tem o seu nome feito e se impõe…e nós os moços?…….
Prepara-se aqui o Salão do Outono = Muita animação; como sempre será um Salão interessante: ao lado das coisas sérias, existe sempre os humoristas que servem para fazer o reclame do Salão. Há tempos atrás, foi no Salão dos Independentes, a celebre “blague” do quadro pintado com rabo de burro, e hoje, o Picabia exporá um quadro que “explodirá” no dia do vernissage. O público apavorado hesitou comparecer no dia da abertura, porém uma espirituosa carta do presidente do Salão, o Franz Jourdains, assegurou os visitantes que todos os quadros tinham sido minuciosamente examinados e que não existia explosivo algum e portanto perigo de espécie alguma._______São pilhérias, mas que definem bem a elevação e elegância espiritual de um meio = o nosso se preocupa com cinema e automóveis – eis a diferença.
Pag. 3As exposições particulares recomeçaram.
Se são estas as novidades.
Pretendo partir de Paris nos últimos dias do mês de dezembro e portanto espero as suas instruções sobre o que deseja fazer da sua caixa de livros, salva do incêndio.
Até breve e meus respeitos a S. Exma. Família
Do discípulo e amigo certo

Marques Júnior

Fale Conosco