CR1898A - Correspondência da Comissão da Secção de Pintura da ENBA analisando trabalhos enviados pelo pensionista Eliseu Visconti – 24 de janeiro de 1898

  • Tipo de Documento Correspondências - Até 1900
  • Ano 1898
  • Acervo Museu D. João VI - Escola de Belas Artes - Rio de Janeiro

Pag. 2Nesta correspondência, os professores da Escola Nacional de Belas Artes, João Zeferino da Costa, Henrique Bernardelli e Rodolfo Amoedo, analisam trabalhos encaminhados por pensionistas da Escola que se encontravam na Europa naquela data. Dedicam especial atenção a Eliseu Visconti por este se encontrar em final do período como pensionista e apresentar trabalhos mais completos.
Ao final da análise, após classificar os trabalhos de Visconti como “boas obras d’arte”, a Comissão se diz convencida de que se Visconti tivesse tido condições de executar seu último projeto, como era seu intento, “desenvolvendo quanto tem aprendido, melhor atestaria o grau de seu adiantamento”. Com certeza referiam-se ao projeto para a execução de uma grande composição que seria adquirida pela ENBA, caso o Conselho Escolar a aprovasse. Segundo carta ao Ministro dos Negócios do Interior, datada de 29 de maio de 1896 [CR1896A], Visconti remeteu uma pintura como esboço – Saída da vida pecaminosa [P985] – para a execução de um grande quadro que pretendia fazer com uma tela de 24 m², através da Legação do Brasil em Paris, e submetia-lhe o orçamento de doze mil francos para as despesas materiais do quadro. Embora a verba pedida por Visconti tenha sido aprovada, ela nunca foi enviada, e assim a obra não saiu do esboço.

Fale Conosco