CR1913 - Carta-contrato para execução dos painéis do foyer do Theatro Municipal do Rio de Janeiro – 13 de fevereiro de 1913

  • Tipo de Documento Correspondências - De 1901 a 1920
  • Ano 1913
  • Acervo

VISCONTI COM O FOYER E ARCADAS
VISCONTI COM O FOYER E PINTURAS PARA AS ARCADAS DA SALA DE ESPETÁCULOS

Inaugurado o Theatro Municipal em 14 de julho de 1909, somente ao final de 1912 é aberto concurso para as decorações internas do foyer. Concorrem Eliseu Visconti e Rodolpho Amoedo, este com três estudos hoje pertencentes ao Museu Nacional de Belas Artes. Visconti apresenta um estudo a óleo (acervo do Centro de Documentação da Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e é selecionado dada a superioridade da concepção do conjunto.
Nesta carta-contrato de 13 de fevereiro de 1913, o engenheiro Francisco Oliveira Passos, Diretor Geral do Theatro Municipal, comunica a Visconti que o prefeito Bento Ribeiro aceitara a proposta do artista para a execução das decorações do teto, tímpanos e medalhões sobre as portas, todas no foyer, e também da decoração da arcada da sala de espetáculos. Essa carta, do arquivo do Museu Nacional de Belas Artes, se por um lado deixa uma incerteza sobre o que seria essa decoração da arcada da sala de espetáculos, por outro fornece uma pista para identificar alguns painéis não reconhecidos, que aparecem em foto de Visconti, na qual o artista está sentado frente aos trabalhos do foyer. Presume-se que esses painéis decorariam as arcadas junto ao teto do Theatro, situadas em plano equivalente ao da atual galeria. Na grande reforma de 1934, as arcadas foram suprimidas para aumentar a capacidade da sala de espetáculos e os painéis de Visconti teriam sido destruídos.

SALA DE ESPETÁCULOS ANTES DE 1934, COM ARCADAS
SALA DE ESPETÁCULOS ANTES DE 1934, COM ARCADAS
CONTRATO PARA EXECUÇÃO DO FOYER - PÁGINA 2
CONTRATO PARA EXECUÇÃO DO FOYER – PÁGINA 2

PÁGINA 2